Tamanho do texto

Paris, 5 set (EFE) - As perspectivas de crescimento econômico do Brasil parecem indicar uma expansão das perspectivas, o que também ocorre em China e Rússia, segundo os indicadores compostos avançados da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) em julho publicados hoje.

Em julho, o indicador composto avançado do Brasil aumentou 1,4 ponto e 2,3 pontos em um ano.

O comunicado da entidade indica que os dados mais recentes para grandes economias não membros da OCDE apontam para "uma inflexão na Índia".

Já as perspectivas de crescimento econômico do Grupo dos Sete (G7, sete nações mais industrializadas do mundo) continuam se deteriorando.

O indicador composto avançado para a zona da OCDE desceu 0,7 ponto em julho e é inferior em 5,2 pontos ao nível registrado há um ano.

Para os Estados Unidos, o indicador caiu 0,2 ponto em julho (5 pontos em um ano), enquanto para a zona do euro os números são piores: uma queda de 1,2 ponto esse mês e de seis pontos em 12 meses.

Para o Japão, a redução é de 0,5 ponto em julho e de 3,4 pontos em um ano.

Os indicadores mostram uma "desaceleração" em Estados Unidos, Japão e Canadá, e um "forte arrefecimento" na zona do euro.

Em junho, o indicador composto avançado para a China diminuiu 1,3 ponto (1,4 ponto em um ano) e o da Índia 1,5 ponto esse mês e 5,5 pontos em 12 meses, enquanto para a Rússia o avanço foi de 1,8 ponto e de 5 pontos, respectivamente. EFE al/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.