Tamanho do texto

Em meio às tensões, vendas para Oriente Médio registram crescimento até abril; exportações para o Egito avançam 136%

Em meio às tensões políticas enfrentadas por países do Oriente Médio , o Brasil ampliou suas exportações para a região no acumulado dos quatro primeiros meses de 2011. Segundo dados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), os embarques para o Egito cresceram 135,7% frente a igual período do ano passado, alcançando uma média diária de US$ 8,5 milhões.

Para a Tunísia, a alta foi ainda mais expressiva – de 408,2%, atingindo US$ 2,2 milhões por dia. Já para a Líbia, o volume caiu 87,7%, para US$ 48 mil diários. “O Egito é um país trader que compra grandes volumes para a região. Os demais países não têm grande participação no volume total”, diz Alessandro Teixeira, secretário-executivo do MDIC.

Segundo Teixeira, o avanço das exportações a despeito dos conflitos políticos é explicado pelo crescimento econômico da região. “São países que têm ampliado a demanda e é natural que as exportações cresçam”, afirma o secretário. Os produtos alimentícios são os principais destaques na pauta de vendas do Brasil para o Oriente Médio.