Tamanho do texto

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) se recuperou do tombo de 4,75% de ontem e encerrou o pregão de hoje com alta próxima de 6%. Os dados sobre a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos impulsionaram os negócios, assim como o balanço da Vale, divulgado na noite de ontem.

O índice Bovespa (Ibovespa) fechou o dia em alta de 5,91%, a maior desde 4 de maio, aos 63.720,58 pontos. Com o resultado, a Bolsa voltou a registrar ganhos no mês, de 3,58%. No ano, ela acumula alta de 69,70%. Hoje, o giro financeiro somou R$ 7,31 bilhões, em dados ainda preliminares.

A informação de que o PIB dos EUA subiu 3,5% no terceiro trimestre, indicando que o país saiu da recessão, afastou a aversão ao risco. Já o balanço da Vale, dentro do esperado pelo mercado, abriu espaço para recuperação dos papéis da companhia, que subiram hoje mais de 8%. A mineradora registrou lucro líquido de US$ 1,677 bilhão no terceiro trimestre, uma queda de 65,2% em comparação com o mesmo período do ano passado, conforme o padrão contábil norte-americano (USGaap). As ações PNA avançaram 8,59%, a R$ 41,10, e as ON subiram 8,87%, a R$ 46,50.

"O mercado está bipolar. Muda de humor muito rápido. Ele (mercado) está precisando de um tratamento", brincou a diretora da Solidus Corretora, Débora Morsch. Para ela, o que pode explicar em parte a queda de ontem é a cautela ante uma eventual decepção com o resultado do PIB nos EUA, divulgado na manhã de hoje. "A Bolsa doméstica foi uma das que mais subiu este ano. O investidor preferiu embolsar os lucros a ser surpreendido por um PIB fora do esperado", explicou.

O resultado da Vale puxou os papéis da MMX Mineração, que subiram 12,35%, a R$ 12,19. As siderúrgicas Gerdau PN (7,72%), Gerdau Metalúrgica PN (7,67%), Usiminas PNA (2,98%) e CSN ON (5,46%) também subiram. No caso da Petrobras, as ações preferenciais tiveram alta de 5,32%, a R$ 36,06, enquanto as ordinárias avançaram 3,85%, a R$ 41,80. Em Nova York, o contrato futuro do petróleo com vencimento em dezembro encerrou com alta de 3,11%, a US$ 79,87.

As ações de empresas ligadas à economia interna também registraram forte alta hoje. Os papéis do setor de varejo reagiram à renovação parcial, por três meses, da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre produtos da linha branca (fogões, geladeiras, lavadoras e tanquinhos). Lojas Americanas PN subiram 8,80% e B2W ON avançaram 7,98%. Os papéis da Visanet tiveram forte alta, de 5,85%. Ontem a empresa informou um lucro líquido de R$ 396,7 milhões entre julho e setembro deste ano.

Nos EUA, as Bolsas também subiram. O índice Dow Jones avançou 2,05%, o Nasdaq teve alta de 1,84% e o S&P registrou alta de 2,25%. Na Europa, o índice FTSE 100 de Londres avançou 1,13%, enquanto o DAX de Frankfurt avançou 1,66%. O índice CAC-40 da Bolsa de Paris subiu 1,37% e o IBEX35 de Madri regsitrou alta de 2,22%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.