Tamanho do texto

SÃO PAULO - Depois de operar em baixa ao longo da manhã, quando marcou mínima de 64.586 pontos, e de inverter a trajetória no início desta tarde, o Ibovespa opera com volatilidade no pregão.

Por volta das 14h15, o Ibovespa recuava 0,10%, aos 65.390 pontos. O giro financeiro negociado está em R$ 3,605 bilhões. Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,44%, enquanto o Nasdaq registrava ganhos de 0,90% e o S & P 500 tinha alta de 0,53%. Na Europa, as bolsas fecharam a jornada sem direção única, com os investidores ainda atentos aos desdobramentos do socorro financeiro no continente. Enquanto o índice FTSE 100, de Londres caiu 0,99%, o CAC 40, de Paris, recuou 0,73%, e o DAX, de Frankfurt, avançou 0,33%. O Fundo Monetário Internacional (FMI) observou hoje que uma recuperação econômica fraca e desigual está em curso na Europa. Em seu documento Perspectiva Econômica Regional: Europa, a instituição indicou que as políticas macroeconômicas ainda dão apoio a medidas de estímulo que estão em vigor para lidar com a crise da dívida soberana. As prioridades, segundo o organismo, são a consolidação fiscal no médio prazo e, na área financeira, uma mudança de apoio sistêmico para intervenções em instituições financeiras. Para o FMI, a debilidade estrutural também é uma questão que deve ser lidada, incluindo uma reforma na regulação e supervisão do setor financeiro, entre outros pontos. O organismo alertou a dívida de governos europeus alcançou níveis perigosos e que é preciso uma ação vigorosa para reduzi-la. Também no médio prazo, os orçamentos nacionais devem voltar ao equilíbrio, acrescentou. Para este ano, o Fundo projeta expansão de 1% das economias da União Europeia e de 1% para os países da zona do euro. Em 2011, o Produto Interno Bruto (PIB) dessas áreas deve ter expansão de 1,8% e 1,5%, respectivamente. No mercado local, as blue chips também registraram oscilações e, neste momento, recuam na jornada. Há pouco, os papéis PN da Petrobras caíam 0,16%, a R$ 30,10, com giro de R$ 300,3 milhões, as ações PNA da Vale se depreciavam em 0,70%, a R$ 44,83, com volume de R$ 386,4 milhões. As maiores altas do índice seguem lideradas pelos papéis da TIM Participações. Enquanto as ações ON sobem 9,86%, a R$ 6,68, as PN avançam 7,45%, a R$ 4,90. Já os papéis PN da Vivo se apreciam em 8,17%, a R$ 49,22. Na ponta oposta, destaque de baixa para os papéis do grupo EBX. Há instantes, as ações ON da LLX cediam 4,53%, a R$ 7,78, enquanto os papéis ON da OGX Petróleo recuavam 4,01%, a R$ 16,51. No mercado cambial, assim como o Ibovespa, o dólar também opera com instabilidade na sessão. Há pouco, a moeda americana estava estável, cotada a R$ 1,777 na venda. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.