Tamanho do texto

SÃO PAULO - Mais um pregão de baixa toma forma na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). A indicação é dada pelo mercado futuro e repete o sinal observado em outras praças de negociação.

Por volta das 10h10, o Ibovespa com vencimento em abril declinava 0,34%, a 68.680 pontos.

Os futuros em Wall Street também sugerem cautela dos investidores em mais um dia de vazia agenda de indicadores. Os agentes também lembrar que o dia 9 de março faz um ano que os mercado testaram as mínimas para o período mais grave da crise e que desde então as bolsas só ganharam, com o Dow Jones e o S & P 500 avançando cerca de 70%.

No campo política, o presidente americano, Barack Obama, encontra-se com o primeiro ministro grego, George Papandreou. As preocupações com a crise fiscal do país europeu se reduziram desde a semana passada, quando o governo anunciou novas cortes de gastos e conseguiu vender com sucesso bônus de 10 anos.

Em discurso feito ontem, Papandreou reiterou que a Grécia não quer um resgate, mas deseja que a União Européia dê suporte ao país para que ele possa ter acesso ao mercado global de crédito.

Na Europa, os índices operam em baixa, acompanhando o preço das commodities. Há pouco, o FTSE-100, de Londres, recuava 0,53%, enquanto o Xetra-DAX, de Frankfurt se desvalorizava 0,24%.

Na Ásia, os mercados fecharam sem direção definida. Seul e Hong Kong terminaram praticamente estáveis, com leve alta de 0,05% cada. Já Tóquio perdeu 0,17%, enquanto Xangai subiu 0,52%.

O diretor da Administração de Câmbio do Estado da China, Yi Gang, falou que o investimento da China em títulos do Tesouro dos Estados Unidos é um comportamento de mercado e não deve ser politizado. Yi, que também é vice-presidente do banco central do país disse vai manter a cotação do yuan basicamente estável a um nível equilibrado e razoável. " A China não é um controlador da taxa de câmbio e não força o estabelecimento da paridade da moeda " , sustentou.

No mercado de câmbio, o dólar ganha força conforme o preço das matérias-primas aponta para baixo. Por aqui, a moeda americana apontava alta de 0,44%, a R$ 1,796.

A segunda-feira começou de forma positiva, com o Ibovespa acima dos 69 mil pontos, mas as compras não se sustentaram. Ao fim da jornada, o índice apontava queda de 0,39%, aos 68.575 pontos, com giro financeiro de R$ 6,16 bilhões.

Faltou rumo também ao mercado americano, onde o Dow Jones perdeu 0,13% e o S & P cedeu 0,02%. Mais firme, o Nasdaq ganhou 0,25%.

(Eduardo Campos | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.