Tamanho do texto

SÃO PAULO - A instabilidade externa puxa a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) para um forte período de oscilação. Depois de operar em baixa até as 14h, o Ibovespa inverteu sua tendência e registra uma valorização de 0,53%, a 39.840 pontos, com giro financeiro em R$ 1,58 bilhão.

As vendas por aqui seguem o mercado norte-americano, onde uma leitura mais calma dos dados do Produto Interno Bruto (PIB) levou os investidores a sair na ponta compradora na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês). Há pouco, o Dow Jones apontava queda de 1,41%, enquanto o Nasdaq perdia 1,56%.

Segundo o Departamento de Comércio, a economia encolheu 3,8% entre outubro e dezembro do ano passado. A primeira reação foi positiva, pois o esperado era uma queda de 5% a 5,5%. No entanto, uma leitura mais atenta mostrou que o resultado não foi pior em função dos grandes estoques de produtos. Descontada essa riqueza que está em galpões e lojas, a contração da economia seria de 5,1%.

De volta ao mercado interno, evitando uma perda mais acentuada do Ibovespa, o papel PN da Petrobras apontava alta de 1,59%, aos R$ 25,43, e o ativo ON subia 1,96%, a R$ 30,61.

Na ponta vendedora, Vale PNA caía 0,87%, para R$ 28,25, Bradesco PN recuava 0,95%, a R$ 20,85, e Gerdau PN perdia 0,98%, a R$ 15,04.

O destaque de alta segue com as ações PN da Sadia, que ganhavam 5,0%, para R$ 3,36. Recuperando as perdas de ontem, Klabin PN ganhava 3,76%, a R$ 3,31, e Lojas Renner ON subia 3,52%, a R$ 14,70.

Com a piora de humor nas bolsas, o dólar acentua o movimento de alta ante o real e firma posição acima dos R$ 2,30. Há pouco, a moeda valia R$ 2,322 na venda, alta de 1,22% .

Dólar

A moeda americana segue em alta ante o real. Por volta das 13h25, o dólar era cotado a R$ 2,314, com alta de 0,87%.

(Com informações da Agência Estado e Valor Online)

Leia mais sobre Bovespa - dólar

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.