Tamanho do texto

SÃO PAULO - No terreno positivo desde a abertura do pregão, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando na linha dos 65 mil pontos no início desta tarde, com uma alta generalizada dos papéis que integram seu principal índice. O pacote de ajuda financeira no valor de 750 bilhões de euros elaborado para salvar o euro e os países europeus endividados, aliado à decisão do Banco Central Europeu (BCE) de recomprar títulos privados e de governo no mercado secundário, impulsiona o apetite ao risco dos agentes. Por volta das 14h15, o Ibovespa, que recuou nos dois últimos pregões, avançava 4,05%, aos 65.419 pontos.

SÃO PAULO - No terreno positivo desde a abertura do pregão, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue operando na linha dos 65 mil pontos no início desta tarde, com uma alta generalizada dos papéis que integram seu principal índice. O pacote de ajuda financeira no valor de 750 bilhões de euros elaborado para salvar o euro e os países europeus endividados, aliado à decisão do Banco Central Europeu (BCE) de recomprar títulos privados e de governo no mercado secundário, impulsiona o apetite ao risco dos agentes. Por volta das 14h15, o Ibovespa, que recuou nos dois últimos pregões, avançava 4,05%, aos 65.419 pontos. O giro financeiro negociado está em R$ 4,053 bilhões. Em Wall Street, depois dos quatro últimos dias de perdas, o índice Dow Jones subia 3,45%, enquanto o Nasdaq registrava ganhos de 4,01% e o S & P 500 tinha alta de 3,71%. Na Europa, as bolsas expressaram com maior força à aprovação ao socorro financeiro europeu. Enquanto o índice FTSE 100, de Londres subiu 5,16%, o DAX, de Frankfurt, avançou 5,30%, e o CAC 40, de Paris, disparou 8,36%. No mercado local, na mesma trajetória dos preços das commodities, as blue chips operam em alta. Há pouco, os papéis PN da Petrobras subiam 2,01%, a R$ 30,35, com giro de R$ 439,7 milhões, enquanto as ações PNA da Vale se apreciavam em 4,51%, a R$ 45,10, com volume de R$ 746,1 milhões. As maiores altas do índice seguem lideradas pelos papéis ON da MRV, com ganhos de 9,21%, a R$ 11,61, pelas ações ON da OGX Petróleo, com valorização de 7,88%, a R$ 16,56, e por BM & FBovespa ON, com avanço de 7,45%, para R$ 11,10. Na ponta oposta, figuram apenas os papéis PN da Telesp, com queda de 1,05%, a R$ 33,63. No mercado cambial, na direção oposta a das commodities e dos mercados acionários, o dólar opera em queda superior a 3%, depois de avançar nas quatro últimas sessões. Há pouco, a moeda americana recuava 3,61%, cotada a R$ 1,784 na venda. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.