Tamanho do texto

SÃO PAULO - O bom desempenho do mercado americano dá sustentação às compras na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta terça-feira. Por volta das 12h40, o Ibovespa registrava alta de 0,75%, para 40.

957 pontos, com giro financeiro em R$ 1,43 bilhão. Com tal pontuação, o índice acumula valorização de 9,07% no primeiro trimestre, melhor desempenho trimestral desde 2007.

Em Wall Street, as compras são mais sustentadas - o Dow Jones subia 1,25%, para 7.615 pontos. Apesar dos ganhos recentes, o índice ainda amarga baixa de 13,3% no primeiro trimestre do ano.

Na agenda do dia, o Conference Board apontou uma melhora no índice de confiança em março. Depois bater recorde de baixa aos 25,3 pontos em fevereiro, o indicador subiu para 26 pontos.

No setor imobiliário, o índice calculado pela Standard & Poor´s mostrou que o valor das moradias em 20 grades cidades dos EUA caiu 19% nos 12 meses encerrados em janeiro.

Já o índice de atividade em Chicago recuou de 34,2 pontos em fevereiro para 31,4 pontos em março.

Para o gerente de tesouraria da Prime Corretora, João Carlos Reis, a terça-feira é de recuperação tanto aqui quanto lá fora seguindo as perdas recentes, mas o movimento não é muito consistente.

Para Reis, o mercado chegou a um ponto de espera - os agentes aguardam os efeitos das medidas anunciadas recentemente, como o maior injeção de recursos no crédito feita pelo Federal Reserve (Fed) e o plano de saneamento do balanço dos bancos americanos. " O mercado tem que sentir, de fato, a melhora que já colocou no preço dos ativos. "
Apesar do cenário ainda incerto, o gerente acredita que o pior da crise já ficou para trás. Mas alguns setores ainda podem caminhar para baixo.

Ainda de acordo com Reis, a partir do segundo semestre a economia deve apresentar sinais mais claros de reversão, com todas as medidas tomadas por governos e bancos centrais chegando ao lado real da economia.

Segurando um melhor desempenho do índice, Petrobras PN perdia 0,72%, para R$ 28,57, acompanhando o preço do petróleo, que voltou a cair no mercado externo. Já a ação PNA da Vale aumentava 0,78%, para R$ 26,87.

Bom desempenho para as siderúrgicas, que recuperam as perdas de ontem. Gerdau PN ganhava 1,99%, para R$ 12,79, Usiminas PNA subia 3,44%, para R$ 29,12, e CSN ON valorizava 2,38%, a R$ 34,31
Entre os bancos, Bradesco PN tinha acréscimo de 0,70%, a R$ 23,00, e Itaú PN aumentava 0,46%, para R$ 25,95. Vale lembrar que as ações do Itaú Unibanco foram unificadas hoje.

Liderando as perdas, TAM PN declinava 2,65%, para R$ 12,85. A companhia fechou 2008 com prejuízo.

Já o papel PN da VCP ganhava 3,79%, para R$ 10,95, mesmo depois de a empresa anunciar que encerrou o quarto trimestre com perda líquida de R$ 970 milhões, amargando prejuízo de R$ 1,31 bilhão em todo o ano passado. Gastos com derivativos, dívidas dolarizadas e equivalência patrimonial referente ao investimento feito na Aracruz explicam o resultado.

Variação positiva também para as ações das construtoras. Cyrela ON subia 5,38%, a R$ 9,40, e Gafisa ON tinha alta de 4,49%, a R$ 11,85.

No mercado de câmbio, o dia também é de correção de preços depois de dois dias de valorização. No entanto, a taxa segue acima dos R$ 2,30. Há pouco, o dólar comercial era negociado a R$ 2,305 na venda, queda de 1,15%. Cabe lembrar que hoje acontece a formação da Ptax (média das cotações ponderada pelo volume utilizada para liquidar os contratos futuros).

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.