Tamanho do texto

Terminou o encontro do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o presidente mundial do Banco Santander, Emílio Botín, no Palácio do Planalto. Segundo assessores do governo, durante a audiência, Botín informou a Lula que o banco manterá os planos, já anunciados, de investimentos no Brasil.

Nos últimos dias, o banco tem sido criticado por sindicatos pela demissão de cerca de 400 funcionários. Segundo a instituição, as demissões não têm relação com a crise financeira, mas com a reestruturação do grupo após a fusão com o Banco Real, em 2007.

Pouco antes do agravamento da crise financeira internacional, a estimativa do Santander era de um lucro de R$ 6,1 bilhões neste ano, no Brasil, e R$ 7,9 bilhões em 2010.

Também participaram do encontro a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.