Tamanho do texto

As bolsas europeias apagaram as perdas que registravam no começo do dia e fecharam em alta pelo quinto pregão consecutivo nesta sexta-feira. O índice de preços ao consumidor (CPI) dos EUA e seu núcleo em janeiro ante dezembro mais baixos do que o esperado contribuíram para acalmar os receios de aperto monetário gerados pela decisão do Federal Reserve de elevar a taxa de redesconto para 0,75%.

A bolsa de Londres fechou com o índice FT-100 em alta de 33,08 pontos, ou 0,62%, aos 5.358,17 pontos. Na semana, acumulou alta de 4,19%. Houve no mercado quem lesse a decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) com um viés positivo.

A bolsa de Paris, por sua vez, fechou com o índice CAC-40 em alta de 21,71 pontos, ou 0,58%, aos 3.769,54 pontos. Na semana, subiu 4,74%. O CPI brando deu aos investidores esperança de que as taxas de juros seguirão em baixa por algum tempo, segundo um trader. Ele destacou, no entanto, que o índice também mostrou o quanto a recuperação é frágil.

Carrefour fechou em baixa de 2%, após anunciar uma queda de 74% do lucro no ano passado. Danone, ao contrário, avançou 1,7%, ajudada pela suíça Nestlé, que subiu 2,43%, após superar as estimativas com seus resultados no ano passado. A Nestlé também anunciou planos para aumentar seu dividendo e recomprar mais ações.

A bolsa de Frankfurt fechou com o Dax em alta de 41,64 pontos, ou 0,73%, aos 5.722,05 pontos. Na semana, o índice acumulou ganho de 4,03%. BMW avançou 3,5% e Daimler subiu 2,6%, recuperando-se de parte das perdas de ontem, provocadas por seu balanço. Em Madri, o índice Ibex-35 subiu 102,50 pontos, ou 0,97%, para 10.676,70 pontos, sua máxima intraday. Na semana, subiu 4,42%. Em Lisboa, o PSI-20 avançou 66,68 pontos, ou 0,87%, para 7.719,68 pontos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.