Tamanho do texto

As principais bolsas européias fecharam em alta após receberem impulso no final da tarde dos indicadores melhores que o esperado nos EUA - confiança do consumidor e vendas de imóveis novos -, que aumentaram as esperança de que o declínio na maior economia do mundo - e maior mercado para produtos europeus - pode estar se aproximando do fim, segundo participantes do mercado e analistas. A confiança do consumidor melhorou porque os preços mais baixos do petróleo deixam os consumidores felizes e o mercado está tentando reagir àquela principal influência nos EUA, disse Stephen Pope, chefe de pesquisa da Cantor Fitzgerald em Londres.

Em Londres, o índice FT-100 caiu 0,63% e fechou com 5.470,7 pontos - com os investidores locais ajustando as perdas sofridas pelos demais mercados na segunda-feira, quando permaneceu fechado em virtude do feriado local; em Paris, o índice CAC-40 subiu 0,29% e fechou com 4.368,55 pontos; em Frankfurt, o índice Xetra-Dax avançou 0,69% e fechou com 6.340,52 pontos. Em Milão, o índice S&P/MIB subiu 0,28% e fechou com 27.977 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 avançou 0,82% e fechou com 11.419,90 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 0,05% e fechou com 8.470,62 pontos.

As ações européias passaram a maior parte do dia em território negativo após o fraco índice de sentimento empresarial do Instituto Ifo da Alemanha, que ofereceu evidências de uma fraqueza adicional na maior economia da zona do euro, o que pesou sobre o sentimento geral. Nos mercados de moedas, o euro caiu para nova mínima em seis meses após o fraco Ifo, o que deu suporte as empresas do setor de exportação.

O setor de tecnologia registrou um forte desempenho na Europa, com destaque para a alta de 2,89% das ações da finlandesa Nokia. A fabricante de aparelhos celulares anunciou o lançamento de dois novos smart phones e disse que os usuários baixaram 90 milhões de aplicativos nos últimos dois anos, um sinal que aponta para a disputa por um grande porção da lucrativa indústria de aparelhos celulares e florescimento do mercado de serviços e conteúdo. Em Paris, as ações da Alcatel-Lucent fecharam em alta de 4,73%, enquanto as da STMicroelectronics subiram 3,36%.

As ações da EADS - que constrói os aviões Airbus em euros e os vende em dólar - subiram 2,53%. As companhias farmacêuticas, cujo grande mercado de exportação são os EUA, também registraram ganhos. GlaxoSmithKline avançou 1,68%. As ações do setor bancário, no geral, fecharam em alta, mas começaram o dia pressionados pelas continuadas preocupações relacionadas as condições econômicas globais e a saúde do setor. As ações do Credito Suisse Group caíram 1,16% na Bolsa de Zurique.

Por outro lado, o setor de mineração registrou um dos piores desempenhos na Europa, principalmente devido a fraqueza dos preços dos metais básicos, com alguns investidores alertando para o enfraquecimento do setor depois que o Wall Street Journal divulgou um artigo com uma avaliação pessimista (bearish) sobre as ações das mineradoras. O resultado acima do esperado anunciado pela mineradora Rio Tinto falhou em dar suporte ao setor. Em Londres, as ações da Rio Tinto caíram 0,56%, as da Kazakhmys recuaram 3,46% e as da Anglo American fecharam em baixa de 2,64%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.