Tamanho do texto

As bolsas européias ampliaram as perdas apresentadas desde a manhã de hoje, em reação ao balanço do quarto maior banco dos Estados Unidos, o Wachovia, que informou prejuízo maior que o esperado no segundo trimestre deste ano. O Wachovia anunciou hoje que registrou prejuízo de US$ 8,66 bilhões no período entre abril e junho deste ano, ou US$ 4,20 por ação.

O banco também anunciou corte no dividendo trimestral de US$ 0,375 para US$ 0,05.

Mais cedo, as projeções de resultados mais fraco divulgadas ontem pela fabricante de produtos eletrônicos Apple, pela empresa de cartões de crédito American Express e pela fabricante de chips Texas Instruments, além da operadora de telefonia celular Vodafone, na manhã de hoje, pressionavam os mercados europeus, que já vinham operando em baixa.

Às 8h30 (de Brasília), a Bolsa de Londres caía 1,89%, a Bolsa de Paris recuava 1,28% e a Bolsa de Frankfurt tinha queda de 1,29%. No mesmo horário, o índice futuro do Nasdaq-100 caía 1,85% e o futuro do S&P 500 recuava 0,84%.

As ações da Apple caíram 10% esta manhã em Frankfurt, depois de a empresa divulgar previsão de lucro para o quarto trimestre fiscal menor do que a esperada. As ações da American Express perderam 11% também em Frankfurt, em reação ao anúncio, feito ontem, de queda de 38% em seu lucro do segundo trimestre e de que não atingirá sua meta de lucro até que a economia dos EUA se recupere. Os papéis da Texas Instruments também recuaram 11%, tendo sua recomendação rebaixada pelo banco de investimento Merrill Lynch após informar queda de 4% em seu lucro e prever um fraco terceiro trimestre de 2008.

A maior operadora de telefonia móvel do mundo em termos de receita, a britânica Vodafone, despencou 12% em Londres, após alertar que suas receitas para este ano ficarão no piso de suas projeções, citando o enfraquecimento da atividade econômica e a queda nas receitas com equipamentos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.