Tamanho do texto

SÃO PAULO - As bolsas da Europa não trabalham com rumo comum, com as ações de bancos e de empresas ligadas a matérias-primas atraindo os agentes. Em pauta, seguem a situação econômica internacional e inquietações com o quadro do setor financeiro global.

Assim, na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 baixava 1,20%, aos 3.582,42 pontos. Em Paris, no entanto, o CAC-40 subia 0,89%, somando 2.604,43 pontos. O DAX, de Frankfurt, aumentava 0,67%, alcançando 3.735,11 pontos.

O mercado francês encontra algum alívio no resultado melhor que o previsto do grupo de mídia Havas, que teve aumento de 25% no lucro no ano passado, para 104 milhões de euros (US$ 131,3 milhões).

Na Alemanha, a Bayer anunciou declínio de 4,6% no lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização *(Ebitda, na sigla em inglês) no quarto trimestre de 2008, para 1,36 bilhão de euros (US$ 1,72 bilhão), abaixo do esperado por analistas. A maior fabricante de remédios alemã informou que espera mais queda nas vendas e no lucro em 2009. As ações da empresa recuavam 2,4%, no nono dia consecutivo de baixa.

O mercado londrino tem como destaque de queda os papéis de bancos e seguradoras, com os investidores ainda reagindo ao anúncio, ontem, de queda de 70% do lucro líquido do HSBC em 2008. As ações do banco recuavam 1,75%.

(Com informações do Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.