Tamanho do texto

Os índices das Bolsas de Nova York fecharam em alta hoje, puxados pelo avanço das ações de empresas do segmento de energia e do setor de telecomunicações e por dados mais fortes que o previsto a respeito das revendas de imóveis residenciais no país. As vendas de imóveis residenciais usados nos EUA cresceram 10,1% em outubro, para a taxa anualizada de 6,10 milhões - maior nível desde fevereiro de 2007 -, de acordo com dados da Associação Nacional de Corretores de Imóveis do país (NAR, na sigla em inglês).

Analistas esperavam aumento de 2,3% nas vendas, para 5,70 milhões, em termos anualizados.

Outro fator que contribuiu para o avanço das ações foram os comentários do presidente do Federal Reserve de Saint Louis, James Bullard, no domingo. A autoridade disse que os EUA continuarão comprando títulos lastreados a hipotecas após o primeiro trimestre de 2010, data em que o programa deveria terminar, segundo o cronograma oficial.

O Dow Jones interrompeu uma sequência de três sessões em baixa e subiu 132,79 pontos, ou 1,29%, para 10.450,95 pontos - maior nível de fechamento desde 2 de outubro de 2008. Dos 30 componentes do índice, 28 encerraram o dia em território positivo. Entre eles, lideraram os ganhos a Verizon (+2,96%), a AT&T (+2,92%), a Exxon (+1,77%) e a Chevron (+2,57%).

O índice Nasdaq subiu 29,97 pontos, ou 1,40%, para 2.176,01 pontos - nível 1,26% inferior ao recorde de fechamento deste ano, atingido em 17 de novembro. O S&P 500 avançou 14,86 pontos, ou 1,36%, para 1.106,24 pontos. O volume negociado na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse, na sigla em inglês) somou 980,1 milhões de ações, de 1,142 bilhão de ações na sexta-feira. No Nasdaq, o volume somou 1,791 bilhão de ações negociadas, de 1,980 bilhão de ações na sexta-feira; 1.937 ações subiram e 800 caíram. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.