Tamanho do texto

As Bolsas de Nova York abriram a semana em alta, à espera de uma série de importantes balanços que devem ser divulgados nos próximos dias e de novos indicadores econômicos, incluindo os da China. Hoje, com a agenda praticamente vazia, os investidores estão de olho no discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, às 13 horas (de Brasília).

Às 11h35, o Dow Jones subia 0,20% e o S&P 500 avançava 0,19%. O índice Nasdaq, no entanto, recuava 0,15% no mesmo horário.

Ontem, Bernanke afirmou que a crise financeira mundial mostra a necessidade de um novo arranjo no equilíbrio das forças globais. Embora não tenha esclarecido o que significava tal reequilíbrio, os comentários foram interpretados como uma sugestão de que os países endividados, como os EUA, devessem economizar mais e os países com superávits, como a China, devessem gastar mais. Entre os indicadores, o único previsto é o índice de sentimento do setor de construção, do NAHB, às 15 horas (de Brasília).

Nesta manhã, a empresa de manufatura diversificada e especializada em tecnologia de sistema elétricos Eaton e a fabricante de brinquedos Hasbro informaram resultados superiores ao esperado. No pré-mercado, as ações da Eaton saltaram 5% e as da Hasbro ganharam 1%. Também no pré-mercado, as ações do CIT somaram 16% de valorização. Na sexta-feira à noite, o CIT Group anunciou mudanças no plano de troca de dívida, mas o credor de pequenas e médias empresas ainda corre o risco de entrar com pedido de concordata. O CIT pede que os detentores de US$ 31 bilhões em bônus cortem a dívida em, pelo menos, US$ 5,7 bilhões e estendam os vencimentos. Os detentores também devem votar em um plano de concordata pré-organizada, que muitos veem como o resultado mais provável.

Depois do fechamento de hoje, Apple e Texas Instruments divulgam seus balanços. Os investidores estarão particularmente atentos aos números de venda de iPhones e às projeções para o fim do ano. Analistas preveem que a Apple apresentará um lucro de US$ 1,42 por ação e uma receita de US$ 9,2 bilhões no quarto trimestre fiscal, em comparação a um lucro de US$ 1,26 por ação e a uma receita de US$ 7,9 bilhões obtidos em igual período do ano passado. Para a Texas Instruments, a estimativa é de que a companhia apresente um lucro de US$ 0,39 por ação e uma receita de US$ 2,81 bilhões no terceiro trimestre, em comparação a um lucro de US$ 0,43 por ação e a uma receita de US$ 3,39 bilhões registrados no mesmo trimestre de 2008.

Na semana passada, alguns balanços, como os do JPMorgan e da Intel, ajudaram o índice S&P 500 a fechar a semana com ganho de 1,5%. Nesta semana, outras 135 companhias que têm ações no índice irão divulgar seu balanço trimestral. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.