Tamanho do texto

SÃO PAULO - A quinta-feira foi o terceiro dia seguido de valorização para os principais indicadores acionários de Wall Street. Indicadores positivos sobre a produção industrial americana se sobressaíram sobre outras notícias menos positivas e animaram os investidores.

O pregão terminou com o índice Dow Jones das 30 ações mais negociadas do mercado em 10.392,9 pontos, alta de 0,8%. O S & P 500 avançou 0,6%, para 1.106,75 pontos, enquanto o Nasdaq Composite ganhou 0,7%, aos 2.241,71 pontos.

O indicador que deu força às compras foi o de atividade do setor manufatureiro na área da Filadélfia. O índice, calculado pela unidade regional do Federal Reserve, subiu de 15,2 em janeiro para 17,6 em fevereiro, alta maior do que o esperado pelos analistas. Além disso, o índice dos indicadores antecedentes dos Estados Unidos teve alta de 0,3% em fevereiro, no décimo mês consecutivo de alta.

Esses sinais de recuperação econômica se sobrepuseram a notícias menos animadoras, como o aumento de 31 mil no número de norte-americanos que foram em busca de seguro-desemprego na semana passada. Ou como a de que as vendas nas lojas da Walmart em funcionamento há pelo menos um ano caíram 1,6% no trimestre encerrado em janeiro. As ações da varejista terminaram em queda de 1,6%.

Puxados pela esperança de maior atividade industrial, papéis de empresas ligadas a matérias-primas avançaram hoje, como as da mineradora Freeport-McMoRan, que ganharam 2%. Outro destaque de alta foi a Hewlett-Packard, que subiu 1,4% depois de elevar previsões de lucro e receita neste ano.

(Paula Cleto | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.