Tamanho do texto

Na Europa, índices operam em queda após a divulgação de números fracos sobre o desempenho da economia do bloco

As principais bolsas asiáticas fecharam no campo negativo. Após a boa recuperação registrada na segunda-feira, os mercados da região tiveram um pregão de retração técnica, no qual prevaleceu uma rápida realização de lucros, em que pese a nova alta em Wall Street.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, onde houve alta de 3,3% na véspera. O índice Hang Seng caiu 48,02 pontos, ou 0,24%, e encerrou aos 20.212,08 pontos.

Na China, as Bolsas apresentaram baixa, após quatro pregões seguidos de elevação. Houve preocupações sobre o tamanho da dívida do governo local. O índice Xangai Composto caiu 0,7% e terminou aos 2.608,17 pontos. O índice Shenzhen Composto também caiu 0,7% e encerrou aos 1.166,84 pontos.

O yuan teve nova valorização histórica em relação ao dólar, após o Banco Central chinês fixar a taxa de paridade central dólar-yuan em novo patamar recorde (de 6,3950 yuans para 6,3925 yuans) pelo quinto dia consecutivo. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,3828 yuans, de 6,3904 yuans ontem.

Em sessão instável, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em queda de 0,27%, com os investidores à espera de notícias dos Estados Unidos e da Europa. O índice Taiwan Weighted finalizou aos 7.798,59 pontos.

Já a Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, destoou fortemente dos demais mercados regionais. Isso tudo por conta do feriado de ontem. Os investidores estrangeiros ficaram animados com as altas consecutivas em Wall Street e fizeram o índice Kospi disparar 4,83%, terminando aos 1.879,87 pontos.

Na Bolsa de Sydney, na Austrália, o decepcionante resultado do terceiro trimestre financeiro do Westpac espalhou a realização de lucros no setor bancário. Com isso, o índice S&P/ASX 200 recuou 0,8% e finalizou aos 4.247,3 pontos.

Em Manila, a Bolsa das Filipinas reagiu ao embalo de Wall Street. O índice PSE subiu 0,92% e fechou aos 4.372,70 pontos.

A Bolsa de Cingapura recuou após duas sessões seguidas de alta, com a alta do PIB da Alemanha no 2º trimestre menor que o esperado levando os investidores a voltarem os olhos novamente à crise europeia, pesando sobre o apetite pelo risco. O índice Straits Times perdeu 1,5% e fechou aos 2.832,73 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, caiu 0,2% e fechou aos 3.953,27 pontos, com realizações de lucros na parte da tarde por fundos locais, devido ao feriado local amanhã.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, cedeu 0,9% e fechou aos 1.077,02 pontos, afetado, à tarde, pelas aberturas em baixa dos mercados europeus.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, perdeu 0,1% e fechou aos 1.498,24 pontos, com baixas no subíndice de construção pressionando o mercado.

Na Europa, as principais bolsa de valores operam em queda após a divulgação de dados fracos sobre o desempenho da Alemanha . O PIB alemão cresceu 0,1% no segundo trimestre. Projeções apontavam para um crescimento de 0,5% no período.

Em Frankfurt, o índice DAX operava com queda de 2,42% às 8h03, pelo horário de Brasília. Na França, o CAC 40 recuava 1,49% e o índice FTSE 100 operava com retração de 1,05% esta manhã em Londres.

(Com Agência Estado)

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.