Tamanho do texto

O mercado de ações norte-americano chegou a ensaiar uma arrancada em território positivo, impulsionado pela expectativa de que o Departamento do Tesouro vá impedir uma falência da indústria automotiva dos EUA. Contudo, o mercado não conseguiu se sustentar nos melhores níveis e, a meia hora do fim do pregão, registrava ganhos modestos.

Às 18h47 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 34 pontos, ou 0,40%, o Nasdaq avançava 22 pontos, ou 1,50%, e o S&P-500 registrava um ganho de 1 ponto, ou 0,02%.

Depois do fracasso nas negociações do Senado na noite de ontem, a Casa Branca indicou que vai agir para socorrer as montadoras. Assim, depois de cair mais de 20% no início do pregão, as ações da General Motors reduziam as perdas para 4,61%, enquanto as da Ford Motor subiam 4,14%.

Nem todos, porém, estão confiantes em uma ajuda do governo federal. As preocupações com a GM e a Chrysler são tão grandes que simplesmente jogar dinheiro a elas não será suficiente para resolver os problemas inerentes de cada uma, disse Len Blum, diretor gerente do Westwood Capital. "Eu acredito que, se o governo emprestar dinheiro, as montadoras vão voltar a bater na porta do Congresso em um par de meses", disse Blum.

O sentimento desigual com relação ao destino das montadoras mantém as ações presas em margens de oscilação estreitas, talvez um sinal de que o mercado construiu alguma resiliência na última semana. "Eu penso que as pessoas estão simplesmente cansadas neste ponto", disse um operador.

O Nasdaq sustenta um ganho de quase 1,50% com ajuda dos ganhos das ações do setor de tecnologia. Em novembro, as vendas de videogames superaram as expectativas dos analistas, de acordo com dados do NPD Group, que ofereceu novas evidências da resiliência desta indústria, que movimenta US$ 22 bilhões por ano, à recessão. Destaque para alta de 5,84% das ações da Amazon.com. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.