Tamanho do texto

Ministro acrescentou que outros bancos públicos também terão recursos volumosos para a modalidade

selo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que com a segunda fase do Plano Brasil Maior, que visa apoiar a indústria no Brasil, somente o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) terá R$ 15 bilhões para conceder em financiamentos às empresas para capital de giro.

"O custo de capital de giro é talvez o mais alto para as empresas", afirmou Mantega na abertura da Feira Internacional Especializada em Peças, Equipamentos e Serviços para Veículos Pesados e Comerciais, em São Paulo.

Ele ressaltou que outros bancos públicos, especialmente Banco do Brasil e Caixa, também terão recursos volumosos para emprestar às companhias nessa modalidade. "Esperamos que os bancos privados também ampliem financiamento para capital de giro", comentou.

A declaração de Mantega está dentro de um contexto no qual o governo deseja que os bancos privados atuem de forma mais vigorosa na concessão de crédito em amplas modalidades, inclusive com a redução do spread de operações financeiras.

A presidente da República, Dilma Rousseff, voltou a afirmar ontem em Washington que não há explicação técnica para que os spreads bancários no Brasil sejam tão altos. "O importante é elevar o financiamento, de onde ele vem não importa", disse Mantega.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.