Tamanho do texto

Loja virtual teve cinco vezes mais reclamações do que segunda do ranking, a Lojas Americanas, desde as 10h de quinta-feira

A Black Friday começou no primeiro minuto desta sexta-feira (27), mas os acessos dos principais sites do varejo brasileiro já estavam nas alturas durante toda a quinta-feira. O Reclame Aqui monitorou as queixas desde as 10h da véspera do evento e constatou que o Kabum! segue liderando de forma disparada o ranking de mais reclamadas.

5ª colocado no ranking de reclamações no Black Friday 2014, o Kabum! tem o número mais alto de reclamações não atendidas e é considerado
Reprodução de Internet
5ª colocado no ranking de reclamações no Black Friday 2014, o Kabum! tem o número mais alto de reclamações não atendidas e é considerado "bom"

Com 340 reclamações às 8h, o Kabum! foi alvo de consumidores que reclamavam de falta de estoque, promoções falsas e fraude. Com selo "Bom" no site de avaliações, a loja virtual teve mais que o quíntuplo de registros negativos da segunda colocada Americanas (69) e da Submarino (56).

Em resposta enviada ao iG , o Kabum! afirmou que registrou uma redução na taxa de reclamação x pedidos recebidos. "Até o momento, o número de reclamações recebidas representa apenas meio por cento do número total de vendas realizadas", diz trecho da nota, acrescentando que há uma equipe da Ouvidoria de plantão desde o inicio do evento para sanar quaisquer reclamações ou dúvidas dos clientes.

Instabilidade

Mais cedo, por volta das 20h da quinta-feira (26), no site CasasBahia.com.br o consumidor encontrou a mensagem "Ops! A casa ficou cheia". Quem tentou comprar nesse horário teve de esperar alguns minutos para começar a encher o carrinho. Já na PontoFrio.com.br uma mensagem parecida: "Ih, tem muita gente comprando". A Extra.com.br também apresentou problemas, mas foi a que voltou mais rápido, tirando o cliente da fila de espera.

Os sites já estão normalizados e o consumidor que quiser comprar não deve encontrar mais grandes problemas de instabilidade.

Problemas nas horas que antecederam a Black Friday


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.