Tamanho do texto

Pesquisas mostram diferenças do evento que movimentará bilhões; versão americana inclui mais produtos topos de linha

A Black Friday nos Estados Unidos deve faturar quase o quíntuplo da Black Friday no Brasil. Segundo a previsão de compras online 2015 do Adobe Digital, o evento norte-americano deve apresentar uma receita de US$ 2,7 bilhões (cerca de R$ 9,9 bilhões). Já a versão brasileira, segundo uma pesquisa realizada pelo Google Brasil, espera o faturamento de R$ 1,9 bilhão nesta sexta-feira (27).  

A receita da Black Friday brasileira deve representar um aumento de cerca de 800 milhões de reais em relação ao evento de 2014, que faturou R$ 1,16 bilhão
Paulo Pinto/ Fotos Públicas
A receita da Black Friday brasileira deve representar um aumento de cerca de 800 milhões de reais em relação ao evento de 2014, que faturou R$ 1,16 bilhão

A receita da Black Friday no Brasil deve ter um crescimento de cerca de R$ 800 milhões em relação ao evento de 2014, que faturou R$ 1,16 bilhão. A Black Friday americana, por sua vez, deve ter um aumento de 15% em comparação com 2014. O dia de Ação de Graças e a Cybermonday – que ocorre após a Black Friday – também tendem a impulsionar o varejo americano, movimentando em conjunto um total de US$ 83 bilhões, um aumento de 11% em relação ao ano passado.

Alguns produtos topos de linha, como o console Playstation 4 e o relógio inteligente Apple Watch, estarão disponíveis apenas nas ofertas americanas. Nas lojas e e-commerces brasileitos, versões anteriores – e de menor custo – devem ser dominantes nas promoções.

Já os games mais procurados, como Halo 5 e Minecraft,  devem fazer parte do mix de produtos da Black Friday em ambos os países. A diferença pode ser entendida, basicamente, pela diferença de preço entre as categorias e pelos altos impostos de importação aplicados sobre os eletrônicos.

Nos EUA, o Dia de Ação de Graças será o maior responsável pelo crescimento de vendas online pelo segundo ano consecutivo, com um aumento de 18% em relação ao ano anterior.

Segundo a pesquisa da Adobe, descontos de joias atingirão um pico de 25% no dia da comemoração de Ação de Graças, enquanto os itens de vestuário terão vários descontos ao longo da temporada. No Brasil, a pesquisa do Google demonstra que 82% dos internautas brasileiros que compraram na Black Friday 2014 pretendem voltar a gastar na data em 2015 e que o interesse em eletrônicos dentre as pessoas que compraram eletrodomésticos, moda, computadores, televisores e produtos de beleza, o interesse na compra de um novo aparelho de celular gira em torno dos 36.

Aproveite:

Para encontrar mais informações sobre a Black Friday, o iG disponibiliza um hotsite com as mais diversas informações sobre o evento que acontece sempre na última sexta-feira do mês de novembro. Entre as informações disponíveis encontram-se dicas de compras, lojas participantes, condições de pagamento e estratégias para comprar o melhor produto pelo melhor custo-benefício. O hotsite é atualizado anualmente e pode ser acessado por meio do link: blackfriday.ig.com.br .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.