Tamanho do texto

SÃO PAULO - O Banco Mundial (Bird) anunciou ontem a aprovação de um empréstimo no valor de US$ 1,3 bilhão para o Brasil. O pacote se destinará ao desenvolvimento sustentável e ambiental brasileiro, financiando projetos de proteção da Amazônia, de preservação da Mata Atlântica e de produção de energia limpa.

"O Primeiro Empréstimo Programático para Desenvolvimento de Políticas de Gestão Ambiental Sustentável apóia os esforços do país para ampliar a eficácia de seu sistema de manejo ambiental e integrar as questões de sustentabilidade na agenda do desenvolvimento de setores importantes como manejo florestal, água e energia renovável", afirmou o Bird em nota.

O pacote foi negociado pelos Ministérios de Meio Ambiente e Fazenda e pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e vai abranger a liberação de dois créditos até 2010.

No primeiro crédito, os recursos serão cedidos em duas parcelas, sendo a primeira no valor de US$ 800 milhões, que será desembolsada pela instituição após a assinatura do acordo. A segunda, que totalizará US$ 500 milhões, será fornecida após o cumprimento das metas determinadas pelo governo brasileiro.

De acordo com o comunicado, o segundo crédito deverá ser negociado no quarto trimestre de 2009. "O programa abrange um sistema de monitoramento virtual, aberto ao público, para garantir a transparência e possibilitar a participação da sociedade", afirmou a instituição.

O foco do programa será a "ampliação dos resultados ambientais e a redução da pobreza". Segundo as informações do Bird, a ideia do financiamento é cumprir as metas de proteção ao ambiente ao mesmo tempo em que sejam implantados modelos de crescimento econômico acelerado.

"Essas metas serão alcançadas priorizando incentivos, tais como ações para aumentar o valor econômico da floresta em pé, e instrumentos econômicos, como o aumento do perfil ambiental das fontes de financiamento", explicou o comunicado.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.