Tamanho do texto

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) divulgou ontem à noite os resultados de um relatório interno, segundo o qual a qualidade e a prestação de contas de seus projetos na América Latina e no Caribe melhoraram. No entanto, o banco de fomento admitiu que a situação ainda não é a ideal.

Entre as metas para os próximos cinco anos, o BID pretende multiplicar por cinco os empréstimos destinados a iniciativas ligadas a mudanças climáticas, energias renováveis e sustentabilidade ambiental, alcançando 25% do total de empréstimos até 2015.

Já o dinheiro destinado à redução da pobreza e a programas de promoção da igualdade deve passar de 40% para 50% em cinco anos. O BID está realizando, em Cancún, sua reunião anual de governadores.

Mulheres no mercado

Embora a participação das mulheres no mercado de trabalho latino-americano esteja aumentando rapidamente, a região ainda não aproveita ao máximo o potencial delas para elevar a produtividade e impulsionar o crescimento econômico. A conclusão é do estudo "O dividendo do gênero: capitalizando o trabalho da mulher", divulgado pelo BID.

Segundo o documento, apesar de a participação feminina no mercado de trabalho da região ter passado de 35% em 1980 para 53% em 2007, as mulheres ainda sofrem salários menores e índices de desemprego maiores, na comparação com os homens.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.