Tamanho do texto

WASHINGTON (Reuters) - O chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, em busca do segundo mandato, afirmou ao Congresso norte-americano nesta quinta-feira que as ações firmes do banco central dos Estados Unidos evitaram que a crise financeira fosse ainda pior. As ações do Federal Reserve contribuíram substancialmente para uma melhora significativa nas condições e no que parece ser agora o início de uma retomada das economias dos Estados Unidos e global, destacou em discurso preparado para o Comitê Bancário do Senado.

O primeiro mandato de quatro anos de Bernanke como chairman do Fed expira em 31 de janeiro. Ele enfrenta um nível atípico de oposição de parlamentares que criticam as políticas adotadas pelo Fed antes e durante a crise.

Mesmo assim, sua confirmação no cargo não parece ser uma dúvida.

Em uma defesa forte dos esforços do Fed para enfrentar a crise, Bernanke disse que as autoridades evitaram uma calamidade.

"O resultado (da crise) poderia ter sido muito pior sem as ações fortes tomadas por Congresso, Departamento do Tesouro, Federal Reserve, Federal Deposit Insurance Corporation e outras autoridades, tanto aqui como no exterior", disse.

A maioria dos sinais apontam para a estabilização dos mercados financeiros e a economia saindo da recessão, acrescentou Bernanke.

(Reportagem de Mark Felsenthal)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.