Tamanho do texto

Bruxelas, 26 nov (EFE).- O Governo da região belga de Flandres e os sindicatos da fábrica da Opel em Antuérpia insistiram hoje em que a General Motors (GM) leve em conta a competitividade dessas unidades para decidir seu futuro.

A fábrica de Antuérpia tem um futuro "incerto" nos planos de reestruturação da GM Europa, reconheceu na quarta-feira o presidente da empresa, Nick Reilly, e o país teme o fechamento definitivo da fábrica.

"A produtividade em Antuérpia é muito alta", declarou o governante de Flandres, Kris Peeters, depois de se reunir com os principais sindicatos da unidade para abordar a grave situação.

Peeters insistiu em que está "convencido" de que a fábrica de Antuérpia "tem futuro do ponto de vista econômico e não do político", por isso que pediu que a GM dê "uma oportunidade" à fábrica. EFE rcf/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.