Tamanho do texto

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, informou hoje que o spread bancário geral atingiu em dezembro de 2008 o nível mais alto desde agosto de 2003. No mês passado, a diferença entre a taxa de captação dos bancos e o custo cobrado dos clientes foi de 30,6 pontos porcentuais.

Segundo Altamir, a alta no spread bancário decorre do aumento da aversão a risco dos bancos. “As instituições estão se colocando de forma conservadora, com temor diante do risco de inadimplência”, disse Altamir.

O chefe do Depec também informou que o spread para pessoa jurídica foi o mais alto da série, mas a taxa de 18,3 pontos porcentuais ficou estável ante novembro. No segmento pessoa física, o spread de 45,1 pontos porcentuais em dezembro foi o maior desde setembro de 2004. Nesse grupo, o cheque especial, com 162,5 pontos, foi o mais alto da série e a taxa final dessa operação, que é a mais cara do sistema financeiro, foi a mais elevada desde junho de 2003.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.