Tamanho do texto

SÃO PAULO - Enquanto o congresso mexicano trabalha para aprovar o mais rápido possível seu pacote anti-crise, o Banco do México (Banxico), o banco central mexicano, faz o que pode para conter a desvalorização do peso frente à moeda americana. Até o início dessa tarde, a autoridade monetária havia feito dois leilões que totalizaram US$ 6 bilhões.

Na quarta-feira, outros US$ 2,5 bilhões já haviam sido despejados no mercado com o mesmo objetivo.

O pacote econômico anunciado pelo presidente Felipe Calderón no último dia 8 prevê medidas de incentivo para pequenas e médias empresas e investimentos emergenciais em diversas obras de infra-estrutura, como escolas, estradas, penitenciarias e habitações. O plano também inclui a construção de uma nova refinaria de petróleo para o país. Ao todo, o pacote de fortalecimento da economia custará US$ 4,3 bilhões. A idéia é aumentar os investimentos público em um movimento anti-cíclico para fazer frente à desaceleração dos investimentos privados.

Deputados pertencentes ao bloco de oposição no congresso já anunciaram que são favoráveis às medidas propostas pela equipe econômica de Calderón, o que é um bom sinal para o governo, que deve encontrar pouca resistência para aprovar seu pacote. Se a previsão otimista se confirmar, o congresso dará sua aprovação às medidas entre terça-feira e quarta-feira da próxima semana.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.