Tamanho do texto

O impacto na liquidez, porém, não mudou, diz a instituição

selo

O Banco Central publicou nesta segunda-feira a Circular 3.586 que amplia aspectos de medida anunciada em janeiro para incentivar o crédito agrícola. A decisão publicada nesta segunda-feira aumenta o número de operações de financiamento agrícola e o prazo desses empréstimos que podem gerar abatimento no recolhimento do depósito compulsório sobre depósitos à vista dos bancos.

O impacto na liquidez, porém, não mudou, diz o BC. Agora, operações de "financiamento de crédito rural de custeio agrícola e de custeio pecuário" podem gerar desconto no compulsório dos bancos que emprestarem a esse setor. Antes, só empréstimos para a safrinha, safra de inverno e safra do Nordeste geravam o crédito.

Além disso, o prazo máximo para contratação dessas operações foi ampliado de 30 de junho para 30 de setembro de 2012. Segundo o BC, a mudança foi acertada entre o Ministério da Fazenda e da Agricultura após a avaliação de que havia espaço e demanda para que outras operações pudessem ser contempladas nesse programa de incentivo ao crédito rural.

O Banco Central, porém, explica que, apesar da ampliação do escopo de operações e do prazo, o impacto na liquidez do sistema financeiro segue idêntica: a medida tem potencial de liberar até cerca de R$ 3 bilhões em recolhimento compulsório à vista. Quando anunciada em janeiro, o governo explicou que um dos focos era tentar minimizar os efeitos negativos da estiagem no Sul e Nordeste do Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.