Tamanho do texto

Banco pretende manter ritmo de crescimento dos últimos anos, quando resultado externo saltou de 1% para 5% do desempenho financeiro

O desempenho das atividades internacionais do Banco do Brasil sobre o resultado financeiro de 2011 atingiu a marca de 5% no ano que o BB obteve seu maior lucro operacional, registrando R$ 12,1 bilhões de lucro líquido. “Saímos de uma participação inferior a 1%, em 2009, para aproximadamente 5%”, diz ao iG o diretor da área de negócios internacionais, Admilson Monteiro Garcia.

Leia também: “BB escolhe países para atuar na economia local”, diz Caffarelli

O aumento de participação é resultado da intensificação do processo de internacionalização do Banco, que incluiu a compra do americano EuroBank, sediado em Miami, por US$ 6 milhões e a aquisição de 51% do capital com direito a voto no argentino Banco da Patagônia por US$ 479,6 milhões. “A expectativa é que consigamos manter esse crescimento. Não é um objetivo fácil, porque no Brasil crescemos a taxas razoáveis, inclusive tendo o recorde histórico de resultado no ano passado”, avalia o executivo.

Leia também: Banco do Brasil transforma escritório na China em agência

Garcia, contudo, acredita ser possível atingir 10% de participação nos próximos anos. Ele só não arrisca dizer quantos anos. “Para crescer internacionalmente, o esforço tem de ser muito maior [para superar o crescimento do BB no Brasil]. Mas temos certeza de que conseguimos dobrar isso nos próximos anos.”