Tamanho do texto

Os executivos do Banco do Brasil celebraram o lançamento das ADRs do banco tocando um gongo chinês na noite desta terça-feira, dia 02, em Nova York, e avisando que, por enquanto, (o programa de) ADR é de Nível 1, apontando para a plateia que o BB pretende avançar nos programa de ADRs para os outros níveis de negociação. No Nível 1, as ADRs são negociadas apenas no mercado de balcão (OTC, na sigla em inglês para Over the Counter) e não nas Bolsas norte-americanas, o que significa que os executivos não participam da celebração do tradicional toque do sino que abre e encerra os pregões no país.

"Como bons brasileiros que somos, gostamos de desfrutar a vida e viver com divertimento. Por enquanto, não temos o sino, mas, para não perder a piada, temos o gongo", emendou o diretor-gerente de Relações com Investidores, Geovanne Tobias, arrancando risadas dos convidados no evento.

O aviso de que o lançamento dos papéis de Nível 1 era apenas "o primeiro passo no programa de ADRs do banco" foi feito pelo vice-presidente de Finanças, Ivan Monteiro, e reforçou as ponderações feitas por ele para a AE, na tarde desta terça-feira, de que, com o aval do controlador, que é o governo, o BB pode decidir "partir para o programa de ADRs de Nível 2 ou Nível 3", o que significaria ter os papéis negociados nas Bolsas norte-americanas. "Agora é de Nível 1, mas, uma vez que o programa estiver fluindo, pretendemos gradualmente aumentar o volume de negociação e a liquidez dos papéis", acrescentou Monteiro para a plateia, durante evento realizado em um hotel em Manhattan, em frente ao Central Park. "O (programa de) ADRs é um sonho que virou realidade", acrescentou, ao observar que o lançamento dos papéis em Nova York acontece poucos meses após o BB ter completado 201 anos de existência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas