Tamanho do texto

Nova York - O preço do barril do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) subiu nesta sexta-feira 2,8%, para US$ 67,81 em Nova York, fechando um mês em que teve queda de 32,6% e em que os combustíveis também ficaram mais baratos, tudo por expectativas de uma menor demanda nos Estados Unidos.

No final do pregão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos do Texas para entrega em dezembro subiam US$ 1,85 em relação ao preço de quinta-feira.

O barril do Texas fechou em baixa em três pregões da semana e hoje mostrava essa mesma tendência durante grande parte do dia, mas, à medida que se aproximava do fechamento, as compras de contratos acabaram se intensificando.

Apesar disso, o preço deste tipo de contrato futuro registrou a maior queda percentual em um mês desde que começou a ser negociado em 1983 no mercado nova-iorquino.

Os preços da gasolina e do gasóleo de calefação fecharam o pregão em baixa, enquanto o gás natural recuperou o valor que tinha perdido no dia anterior.

Os contratos da gasolina para entrega em novembro, que expiraram hoje, caíram US$ 0,3, para US$ 1,4413 o galão (3,78 litros), valor cerca de US$ 1 mais baixo que há um mês.

Os contratos do gasóleo de calefação para esse mês fecharam a US$ 2,0063 o galão, valor US$ 0,2 mais caro que na quinta-feira, porém US$ 086 menor que no início de mês.

O gás natural para entrega em dezembro subiu US$ 0,35, para US$ 6,78 por mil pés cúbicos, valor US$ 0,65 menor que no início do mês.

Leia mais sobre petróleo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.