Tamanho do texto

Nova York, 2 dez (EFE).- O Bank of America, um dos maiores bancos dos Estados Unidos, anunciou hoje que planeja devolver os US$ 45 bilhões em ajudas públicas que recebeu em fundos federais desde outubro de 2008 para fazer frente à crise.

O banco informou que já recebeu o consentimento do Departamento do Tesouro dos EUA para proceder ao pagamento das ajudas públicas que obteve por meio do Programa de Alívio de Ativos Problemáticos (Tarp, na sigla em inglês) aprovado no ano passado.

"Agradecemos o importante papel que o Governo dos Estados Unidos desempenhou ao ajudar a estabilizar os mercados financeiros e estamos satisfeitos de poder pagar esse investimento com juros", disse o presidente e executivo-chefe do Bank of America, Kenneth Lewis, em comunicado.

"Achamos que é uma boa notícia não só para os contribuintes e nossa companhia, mas também para o país, já que indica que a política pública conseguiu ajudar a nossa indústria e que a economia começa a se recuperar", acrescentou.

Segundo o acordo entre o banco e as autoridades americanas, o Bank of America devolverá o dinheiro público mediante a compra dos 1,8 milhão de ações preferenciais que o Departamento do Tesouro recebeu em troca de socorrer a companhia.

A entidade recebeu US$ 20 milhões em outubro de 2008 e conseguiu mais US$ 20 milhões em fundos públicos em janeiro deste ano.

Assim, o Bank of America se soma a outras entidades como Goldman Sachs, JPMorgan Chase e Morgan Stanley, que já devolveram a totalidade ou parte do dinheiro que obtiveram do Estado.

A seguradora American International Group (AIG) também anunciou nesta terça-feira que fechou duas operações as quais lhe permitirão reduzir em US$ 25 bilhões a dívida que acumula na linha de crédito do Federal Reserve (Fed, banco central americano) de Nova York. EFE dvg/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.