Tamanho do texto

O mercado de carros começa a sentir os efeitos da crise. Além da alta dos juros e da redução no prazo dos financiamentos, concessionárias e bancos ligados às montadoras já restringem o financiamento integral dos veículos.

Para alguns modelos, o crédito só é aprovado com entrada entre 10% e 20% do valor.

As taxas de juros, que no início da semana estavam entre 1,4% e 1,65% ao mês, também já subiram. "Agora já há taxas em 1,80% ao mês e os prazos não devem ir além dos 60 meses", diz Luiz Horácio da Silva Montenegro, presidente da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef).

Na revenda Sabrico, as vendas financiadas representam 70% do total, mas, por causa da crise, essa fatia caia para 60%. "A meta era crescer 25% em vendas este ano, número que está sendo revisado para 19%. Ainda assim, é um índice expressivo", diz Marcos Dadalti, diretor-comercial e de operações da Sabrico. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.