Tamanho do texto

O Banco do Japão anunciou nesta terça-feira uma nova série de medidas para permitir que as empresas debilitadas pela crise financeira tenham acesso a crédito, em uma tentativa de frear a recessão que afeta a segunda maior economia mundial.

O comitê de política monetária decidiu ainda, por unanimidade, manter a taxa básica de juros em 0,30%.

As medidas, que permanecerão em vigor até 30 de abril de 2009, são similares a um dispositivo de urgência criado em 1998 pelo BC japonês para assegurar o funcionamento normal do sistema financeiro do país, sacudido por uma série de quebras bancárias.

O Banco do Japão decidiu em particular aceitar, como garantia dos empréstimos que concede aos bancos comerciais, obrigações do setor privado de qualidade média (designadas como "BBB" ou mais pelas agências de classificação de risco).

Também aplicará, a partir de janeiro, um novo dispositivo de empréstimos garantidos por títulos de dívida privada, por um valor ilimitado, com uma taxa de juros equivalente à taxa básica (0,30%) e um prazo de três meses.

O Banco do Japão espera assim estimular os bancos comerciais, menos propensos a emprestar dinheiro, a conceder mais créditos às empresas para permitir a sobrevivência das mesmas e que estas possam executar seus planos de investimentos.

roc/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.