Tamanho do texto

SÃO PAULO - O Banco do Brasil (BB) protocolou hoje na Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima) o pedido de análise prévia da oferta pública primária e secundária de ações. A operação tem como principal objetivo ampliar o capital em circulação (free float) do banco para 25%, como determinam as regras do Novo Mercado, segmento de governança corporativa em que o BB está listado.

SÃO PAULO - O Banco do Brasil (BB) protocolou hoje na Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima) o pedido de análise prévia da oferta pública primária e secundária de ações. A operação tem como principal objetivo ampliar o capital em circulação (free float) do banco para 25%, como determinam as regras do Novo Mercado, segmento de governança corporativa em que o BB está listado. Além disso, visa reforçar a estrutura de capital do banco e levantar recursos para a estratégia de expansão orgânica e inorgânica. No dia 19 deste mês, os acionistas do banco vão apreciar a oferta em assembleia geral extraordinária. A capitalização será feita mediante a emissão de até 286 milhões de novas ações ordinárias, sem contar as ações que serão colocadas pelos acionistas na oferta secundária. Levando-se em conta a cotação do papel no fechamento de hoje, a oferta primária ficaria próxima de R$ 8 bilhões em sua totalidade. O preço por ação, no entanto, será definido em processo de coleta de intenções de investimento (bookbuilding), tendo como parâmetro a cotação de fechamento dos papéis na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e a demanda pela oferta. (Eduardo Laguna | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.