Tamanho do texto

Perspectiva para a alta do IPCA deste ano passou de 5,6% para 5,8%, enquanto para 2012 a projeção foi de 4,6% para 4,8%

O Banco Central (BC) elevou suas projeções para a inflação neste e no próximo ano e manteve o cenário para o crescimento econômico em 2011, segundo o Relatório Trimestral de Inflação divulgado nesta quarta-feira.

A perspectiva para a alta do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo ( IPCA ) deste ano passou de 5,6% para 5,8%, enquanto o de 2012 foi de 4,6% para 4,8%.

O documento apontou ainda que o cenário principal com que o BC trabalha contempla uma moderação no ritmo de recuperação da economia global e na dinâmica dos preços de commodities, mas o principal risco ainda advém do comportamento desses produtos.

"É plausível afirmar que, desde o último relatório, esse risco arrefeceu, embora a perspectiva para a evolução dos preços das commodities nos mercados internacionais, inclusive petróleo, ainda se apresente envolta em incerteza", ponderou.

Internamente, o BC avalia que o balanço de riscos mostra sinais mais favoráveis para o cenário prospectivo de inflação, "em ambiente de moderação, em ritmo ainda incerto, da atividade econômica".

O prognóstico para o avanço do Produto Interno Bruto ( PIB ) em 2011 permaneceu em 4%.

O BC projeta que a inflação estará em 4,4% nos 12 meses encerrados no segundo trimestre de 2013, último período de previsões do relatório.

O relatório também repetiu a observação de que o ajuste das condições monetárias no País deve ser feito por "período suficientemente prolongado".

Pelo cenário de referência do BC, a probabilidade de a inflação ultrapassar o teto da meta em 2011 é de 22%. Para 2012, essa probabilidade está em torno de 14%.

A meta central deste e do próximo ano é de inflação de 4,5%, com margem de tolerância de 2 pontos percentuais. A meta de 2013 será anunciada nesta quinta-feira e a indicação é de que seja a mesma.

Apesar do aumento das projeções, o BC ainda contempla inflação mais branda que o mercado. Pelo último relatório Focus , divulgado na segunda-feira, a expectativa dos agentes financeiros é de que o IPCA encerre este ano com alta de 6,16% e 2012 em 5,15%.

(Com Reuters)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.