Tamanho do texto

A balança comercial brasileira obteve um superávit de US$ 517 milhões na primeira semana de maio (1 a 9). O saldo foi resultado de exportações de US$ 4,003 bilhões menos importações de US$ 3,486 bilhões no período, segundo os dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A balança comercial brasileira obteve um superávit de US$ 517 milhões na primeira semana de maio (1 a 9). O saldo foi resultado de exportações de US$ 4,003 bilhões menos importações de US$ 3,486 bilhões no período, segundo os dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. No ano, a balança comercial acumula superávit de US$ 2,692 bilhões, saldo 62,8% menor que o verificado em igual período de 2009, quando a balança era positiva em US$ 7,228 bilhões. A média diária exportada na primeira semana do mês foi de US$ 800,6 milhões, o que representou um aumento de 33,6% em relação à média verificada em todo o mês de maio de 2009 (US$ 599,2 milhões). O bom desempenho foi decorrente do aumento das exportações das três categorias de produtos: semimanufaturados (60,7%), básicos (44,6%), e manufaturados (14,5%). Já com as importações, a média diária apurada no período foi de US$ 697,2 milhões, valor 49% superior ao desempenho médio de maio do ano passado (US$ 468,1 milhões). Segundo os dados do ministério, esse aumento deve-se às maiores aquisições de equipamentos elétricos e eletrônicos (88,1%), químicos orgânicos/inorgânicos (84,4%), veículos automóveis e partes (63,3%), siderúrgicos (57%), combustíveis e lubrificantes (53,5%) e instrumentos de ótica e precisão (50,1%). Apesar da queda no superávit, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) no ano chega a US$ 114,094 bilhões, valor 33,3% superior aos US$ 85,616 bilhões em igual período de 2009, o que reflete a melhora do fluxo de comércio internacional. As exportações totalizam, no ano, US$ 58,393 bilhões, com média diária de US$ 679 milhões, valor 25,8% superior à média de US$ 539,8 milhões em igual período de 2009. As importações somam US$ 55,701 bilhões, com média diária de US$ 647,7 milhões, um aumento de 42,1% em relação à média verificada em igual período do ano passado (US$ 455,7 milhões). <i>As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.</i>

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.