Tamanho do texto

B2W mira recuperação no 2o semestre com vendas maiores

Por Vivian Pereira

SÃO PAULO, 5 de agosto (Reuters) - Após encerrar o primeiro semestre com prejuízo de 22,5 milhões de reais, a B2W espera voltar ao lucro na segunda metade do ano, depois de três trimestres de resultados negativos.

A dona dos sites Americanas.com, Submarino e Shoptime prevê um crescimento de vendas de dois dígitos até o final de 2011, afirmou nesta sexta-feira o diretor de relações com investidores da companhia, François Bloquiau, em teleconferência.

"Não estamos satisfeitos com o desempenho de vendas na primeira metade do ano... foi atípico. Devemos ter melhoria e teremos um segundo semestre diferente. Pretendemos ter crescimento de vendas de dois dígitos", disse ele.

Nos seis primeiros meses de 2011, a receita líquida da empresa de comércio eletrônico somou 2,011 bilhões de reais, montante 7,7 por cento superior ao visto um ano antes. Já o prejuízo de 22,5 milhões de reais reverteu o lucro líquido de 32 milhões de reais apurado no mesmo período de 2010.

No segundo trimestre apenas, a companhia registrou prejuízo líquido de 20,9 milhões de reais, comparado a ganho de 17,9 milhões de reais no mesmo período de 2010 e à média de quatro previsões de analistas obtidas pela Reuters que apontava para lucro de 7,4 milhões de reais.

O resultado foi impactado principalmente por problemas de atraso em entregas de produtos, que resultaram em um salto na linha de despesas.

"Os problemas de entregas exigiram mobilização para dar foco total aos clientes. Adotamos medidas que limitaram o crescimento da companhia, mas solucionaram com agilidade os problemas", afirmou o executivo.

Segundo ele, as medidas envolveram, além de ampliação do prazo de entrega, maior aporte em logística --com foco em distribuição-- e tecnologia, o que resultou em maiores gastos operacionais não recorrentes e crescimento menor que o previsto.

A companhia também teve de arcar com indenizações a clientes que foram prejudicados pelos atrasos.

"Foi um trimestre duro, mas com grande aprendizado... Priorizamos cumprir prazos com clientes e as vendas ficaram prejudicadas", acrescentou Bloquiau, reconhecendo que a empresa demorou para tomar medidas para resolver os atrasos.

A B2W realizou investimentos de 212,6 milhões de reais entre janeiro e junho, do total de 350 milhões programados para 2011, concentrados nas áreas de logística e tecnologia.

"O processo de melhoria logística é contínuo. O mais importante é o compromisso com o cliente, entregando o produto dentro do prazo", assinalou o executivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.