Tamanho do texto

SÃO PAULO - Ao redor de 40 aviões vazios já saíram do Aeroporto Internacional de Bangcoc, onde milhares de pessoas estão presas desde a invasão do grupo oposicionista na semana passada. As autoridades do governo tailandês conseguiram fazer um acordo com os manifestantes para que os aviões possam ir para uma base naval onde os turistas poderão pegar vôos e deixar o país. Centenas de integrantes do grupo Aliança do Povo para a Democracia (APD), que lidera os protestos, continuam a bloquear o aeroporto internacional de Suvarnabhumios e aeroporto doméstico de Don Mueng, na capital tailandesa. A oposição exige a renúncia do primeiro-ministro da Tailândia, Somchai Wongsawat, além da convocação de eleições antecipadas. Eles o consideram aliado do ex-premiê Thaksin Shinawatra, deposto em 2006.

Desembarcam diariamente cerca de 60 mil turistas somente no aeroporto internacional de Bangcoc. A cada dia fechado, há uma perda de US$ 1,4 milhão, segundo uma agência de notícias do país.

(Vanessa Dezem | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.