Tamanho do texto

LONDRES - O americano Bernie Madoff, autor de uma fraude bilionária, mantém no centro de Londres um pequeno escritório onde guardava milhões em dinheiro, segundo matéria publicada no jornal Evening Standard.

Comparado com o edifício Lipstick, de Manhattan, onde fica a sede central de seu banco de investimentos, o escritório londrino, no número 12 de Berkeley Street, no bairro de Mayfair, é bem mais discreto.

Uma fonte destacou ao jornal que a sede anônima era como um "cofre familiar" do banqueiro, no qual guardava o equivalente a 88 milhões de euros em dinheiro para determinadas operações familiares.

Nesse escritório trabalham 28 pessoas, incluindo analistas e especialistas em investimentos, e à frente desta sede está Stephen Raven, de 70 anos, um dos nomes mais respeitados na City de Londres, informa o "Evening Standard".

Raven ocupou um cargo durante 16 anos no Conselho da Bolsa de Londres e formou também parte do conselho de administração do banco Warburg's, além de ser diretor-fundador da Liffe (produtos derivados).

O mercado de futuros é o que uniu Madoff e Raven: o primeiro estava ansioso em fazer negócios em Londres e nomeou Raven para o cargo de diretor-executivo nesse escritório.

Logo após saber da monumental fraude cometida por seu chefe, Raven publicou uma declaração à imprensa na qual afirmava que as atividades desenvolvidas nesse escritório nada tinham a ver com a companhia americana de gestão de ativos.

Madoff utilizava o escritório de Berkeley Street só para fazer dinheiro para ele mesmo e sua família, sem que nenhum cliente fosse afetado.

Segundo fontes consultadas pelo "Evening Standard", Raven suspendeu as operações do escritório na última sexta-feira e convidou os investigadores da Autoridade de Serviços Financeiros (FSA, em inglês) e da Agência contra o Crime Grave Organizado (Soca, em inglês) a inspecionarem o local.

Raven explicou às autoridades que em todas as operações realizadas no escritório, apenas o dinheiro da família Madoff era manipulado.

O jornal afirma que o escritório tem um capital em ações de pouco mais de 50 milhões de libras (55 milhões de euros), em sua maioria pertencente ao próprio Bernie Madoff, que é titular das únicas ações ordinárias.

Fontes da investigação disseram ao "Evening Standard" que o capital operacional era de pouco mais de 80 milhões de libras (88 milhões de euros).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.