Tamanho do texto

Buenos Aires, 15 ago (EFE) - A atividade econômica na Argentina registrou um crescimento de 8,1% no primeiro semestre do ano em relação ao mesmo período de 2007, informou hoje o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec).

Além disso, o indicador mostrou em julho um aumento anualizado de 8,5%, indicou um comunicado do organismo.

A atividade econômica aumentou 6,5% em junho com relação ao mesmo mês de 2007, mas registrou uma queda de 0,8% frente à de maio, como tinha antecipado a presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, que atribuiu a diminuição ao longo conflito que houve com o campo pela pressão do Fisco.

A alta registrada em junho é a menor variação deste indicador desde abril de 2006, o que respalda o diagnóstico de analistas locais que advertiram para uma redução do ritmo da atividade econômica do país.

O relatório do Indec, denominado Estimador da Atividade Econômica, é uma antecipação provisória mensal que é usada para medir a variação trimestral do Produto Interno Bruto (PIB).

Os últimos dados disponíveis informam que o PIB da Argentina cresceu 8,4% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado.

O PIB argentino cresceu 8,7% em 2007, com o que somou cinco anos consecutivos de crescimento.

Para 2008, o Governo projeta um crescimento do PIB de 4%, enquanto os analistas privados prevêem uma alta de 7,3%. EFE ms/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.