Tamanho do texto

Mesmo sem CPMF e apesar de uma queda no mês de dezembro, a arrecadação federal fechou o ano de 2008 batendo recorde, com uma alta de 7,68% em relação a 2007, totalizando R$ 701,4 bilhões. O dado é corrigido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). No ano anterior, a arrecadação federal foi de R$ 651,3 bilhões, com a correção pelo IPCA.

No ano anterior, a arrecadação federal foi de R$ 651,3 bilhões, com a correção pelo IPCA. Somente em impostos, no ano passado houve um recolhimento de R$ 685,6 bilhões, 6,81% a mais do que em 2007.

Dessa forma, a arrecadação do governo superou com folga a previsão para o ano, que, segundo o secretário-adjunto Otacílio Cartaxo, era de montante em torno de R$ 640 bilhões.

Em dezembro, a arrecadação total foi de R$ 66,2 bilhões, o que representou uma alta de 21,48% em relação a novembro, quando o governo arrecadou R$ 53,6 bilhões. Mas na comparação com dezembro passado, houve uma queda de 4,58%. No último mês de 2007, a arrecadação federal somou R$ 64,638 bilhões. Esta queda mostra reflexos da crise financeira mundial nas contas do governo federal.

A arrecadação de dezembro é a maior do ano, embora não tenha conseguido superar o valor obtido em dezembro de 2007, que continua sendo a maior a arrecadação da história para um único mês.

Apesar da queda no final do ano passado, Cartaxo comemorou o resultado. De acordo com ele, para um ano de crise, os dados foram extremamente" positivos.

"Foi uma arrecadação extremamente positiva, com crescimento real de 6,8% [somente em impostos], para o ano de crise não poderia haver melhor resultado", disse ele, acrescentando que a arrecadação de impostos poderia crescer até 9% caso não houvesse a crise financeira.

O secretário-adjunto ainda disse que os setores mais afetados pela crise foram o automobilístico e da linha branca. Segundo ele, a queda na arrecadação da Cofin, registrada em dezembro, explicitou o cenário da crise.

"A Cofins toma como base calculo o faturamento, por isso a redução em dezembro mostra a crise", disse.

Por fim, Cartaxo disse que vai fazer uma revisão sobre a expectativa de receitas para o ano de 2009. Sem dar detalhes, o secretário-adjunto comentou que os até o fim da semana o novo dado deve ser divulgado.

A arrecadação, divulgada nesta terça-feira pela Receita Federal, representa a soma de tributos federais e das contribuições previdenciárias.  O anúncio estava inicialmente marcado para ser feito na última sexta-feira, mas foi adiado para hoje.

(*com informações do Valor Online e Agência Estado)

Leia mais sobre arrecadação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.