Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os três meses finais do ano passado significaram para a gigante do aço ArcelorMittal um prejuízo líquido de US$ 2,632 bilhões devido a despesas extraordinárias depois de impostos de US$ 3,1 bilhões (ou US$ 4,4 bilhões antes de impostos). No quarto trimestre de 2007, a empresa teve lucro líquido de US$ 2,435 bilhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ficou em US$ 2,808 bilhões, inferior aos US$ 4,847 bilhões registrados no trimestre final de 2007.

As vendas somaram US$ 22,089 bilhões no quarto trimestre do calendário passado, com queda de 21% perante os US$ 27,993 bilhões somados entre outubro e dezembro de um ano antes. O declínio foi associado com uma redução na demanda por produtos de aço e uma queda acentuada nos preços no trimestre final de 2008 em razão da crise econômica global, justificou a companhia.

Em 2008 como um todo, a ArcelorMittal apresentou lucro líquido de US$ 9,4 bilhões, o que representa uma queda de 9% em relação ao montante verificado nos 12 meses antecedentes.

"O bom desempenho de uma maneira geral em 2008 foi encoberto por uma desaceleração considerável na economia global no último trimestre do ano", observou o executivo-chefe da companhia siderúrgica, Lakshmi N. Mittal.

Ele notou que a ArcelorMittal adotou uma série de medidas financeiras e operacionais para adaptar-se ao ambiente de mudanças e que essas iniciativas começam a dar resultados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.