Tamanho do texto

O primeiro grupo siderúrgico do mundo, a ArcerlorMittal, indicou nesta quinta-feira que pretende demitir até 9.000 empregados no mundo, em um comunicado.

As demissões serão feita de forma voluntária, destacou a ArcelorMittal. Elas atingirão primeiro os empregados dos setores não-produtivos, que trabalham nas vendas, na administração e nos serviços gerais.

Nestas categorias, precisamente, o grupo tem como meta reduzir seus gastos em um bilhão de dólares, em resposta à atual situação financeira.

Segundo um delegado sindical do grupo, interrogado pela AFP, 6.000 empregos estariam ameaçados na Europa.

cat/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.