Tamanho do texto

Os chanceleres do Fórum de Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (Apec) advertiram nesta quarta-feira em Cingapura que o protecionismo pode afetar a frágil recuperação da economia mundial, nas discussões prévias da reunião de líderes do fórum, que acontecerá no fim de semana.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237573652973&_c_=MiGComponente_C

"Discutimos questões específicas como a atual crise econômica, a importância da coordenação macroeconômica, a reforma das instituições financeiras e, de maneira mais importante, o protecionismo", afirmou o ministro das Relações Exteriores de Cingapura, George Yeo.

Anfitrião do encontro de 21 economias da região, Yeo afirmou que o "crescente protecionismo é muito perigoso".

"É uma pendente escorregadia e, se não tivermos cuidado, antes de percebermos estaremos todos em uma situação muito mais grave", completou o chanceler de Cingapura, antes de destacar que para seus colegas a crise econômica "não está encerrada de maneira alguma".

Leia mais sobre : protecionismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.