Tamanho do texto

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) anunciou hoje que vai adotar medidas para reforçar a segurança operacional de plataformas de petróleo no Brasil, com o objetivo de evitar vazamentos como o que ameaça a costa americana do Golfo do México. Em nota oficial, a agência anunciou três medidas que serão adotadas imediatamente.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) anunciou hoje que vai adotar medidas para reforçar a segurança operacional de plataformas de petróleo no Brasil, com o objetivo de evitar vazamentos como o que ameaça a costa americana do Golfo do México. Em nota oficial, a agência anunciou três medidas que serão adotadas imediatamente.

A primeira será exigir das petroleiras em operação no Brasil uma reavaliação de seus planos de emergência, com maior atenção aos planos de resposta a possíveis vazamentos. Os planos deverão ser enviados à ANP para nova análise, diante do cenário criado após a explosão da plataforma Deepwater Horizon. Há hoje, no Brasil, mais de 50 plataformas marítimas de perfuração de petróleo em operação.

Ao mesmo tempo, a ANP já pediu às autoridades dos Estados Unidos para acompanhar os trabalhos de investigação e contenção do vazamento, a fim de adquirir experiência nesse tipo de acidente. Em uma terceira frente, a agência vai buscar articulação junto ao Fórum Internacional de Agências Reguladoras (IRF, na sigla em inglês) para buscar soluções e novos procedimentos de segurança operacional.

Segundo o diretor de exploração e produção da Petrobras, Guilherme Estrella, há hoje cerca de 20 profissionais brasileiros acompanhando os trabalhos de contenção do vazamento nos Estados Unidos. Ele disse que o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, propôs em Houston a criação de um fórum internacional de petroleiras para troca de tecnologias de segurança ambiental.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.