Tamanho do texto

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) autorizou hoje a Petrobras a perfurar um poço na porção norte do pré-sal da Bacia de Santos, área sobre a qual a própria reguladora admite que há pouca informação disponível. As perfurações serão feitas para identificar os cinco bilhões de barris de petróleo que deverão constar na cessão onerosa que deverá ser feita para a capitalização da estatal.

A ANP não deixou claro se a estatal é que vai bancar os custos das perfurações, mas desde a divulgação das diretrizes do marco regulatório a agência estava contando com uma verba em torno de R$ 500 milhões que seria destinada para esta finalidade. Recentemente, o diretor-geral da agência reguladora, Haroldo Lima, afirmou que as perfurações não ocorreriam em áreas contínuas às descobertas que já foram feitas, o que despertou entre geólogos e especialistas do setor a perspectiva de que poderiam ser perfurados poços na parte sul, ainda não explorada e com acumulações de grande porte apontadas em estudos sísmicos.

O poço a ser perfurado pela estatal sob encomenda da ANP terá profundidade estimada de 6.425 metros. "A ANP, ao analisar os dados e as informações existentes sobre o pré-sal, considera necessárias novas perfurações estratigráficas para ampliar o conhecimento sobre a área, a fim de valorar seu potencial estratégico para o País", informou a ANP.

Segundo a reguladora, a Petrobras deverá entregar à Agência os originais de todos os dados geológicos, geoquímicos e geofísicos provenientes da perfuração, assim como todas as amostras físicas de óleo e testemunhos coletados. Os dados e estudos coletados serão públicos e irão compor o acervo técnico dos dados e informações sobre as bacias sedimentares brasileiras sob a gestão do Banco de Dados de Exploração e Produção da ANP.

Com a autorização, a Petrobras se compromete a enviar à ANP as autorizações e licenças exigidas por órgãos federais, estaduais e municipais necessárias à perfuração de poços, bem como todos os relatórios exigidos nos regulamentos da Agência. A autorização será publicada na edição de amanhã do Diário Oficial da União.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.