Tamanho do texto

Nova York, 8 jul (EFE).- A cervejaria americana Anheuser-Busch processou hoje a InBev por considerar que a rival iniciou um plano ilegal para tomar o controle da companhia a preço de banana.

No processo apresentado hoje perante um tribunal de Saint Louis (Missouri), a Anheuser-Busch descartou que o objetivo da InBev seja uma fusão "amistosa" que satisfaça aos interesses das duas partes, como a cervejaria belgo-brasileira defende.

O processo foi impetrado um dia depois de a InBev ter apresentado um relatório preliminar para propor a cassação dos membros do conselho de administração da americana, no qual, inclusive, sugere substitutos.

A cervejaria americana também acusou a InBev de formular "declarações falsas e enganosas" sobre suas intenções em relação à Anheuser-Busch.

Por exemplo, a InBev declarou que a sede americana das duas companhias ficará em Saint Louis, onde se encontra a da Anheuser-Busch, mas não revelou que suas operações incluem "negócios significativos" em Cuba, segundo o processo.

A cervejaria americana lembrou que o embargo comercial imposto por Washington a Cuba desde 1960 impede que negócios na ilha sejam "administrados, supervisados ou controlados a partir dos Estados Unidos".

A InBev tem mais de 570 empregados em tempo integral em Cuba, centros de distribuição em todo o país e uma fração de mercado de 44% na ilha, segundo dados divulgados pela Anheuser-Busch. EFE bj/bm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.