Tamanho do texto

Especialista em Finanças Internacionais e Economia Monetária, o professor de Economia da PUC-Rio Márcio Garcia avalia que, com a crise externa, o momento mágico da economia no governo Lula acabou. A seguir, trechos da entrevista.

As medidas para capitalizar e estatizar bancos e dar liquidez ao mercado podem restabelecer as condições para voltarem a emprestar?

É um caminho, que acho correto. É melhor do que o plano original do Paulson (secretário do Tesouro americano) previa, que era só de recomprar ativos tóxicos. Mas não significa que vai, necessariamente, resolver. Aqui no Brasil, li que bancos estão pegando liquidez, mas não estão emprestando. E não dá para obrigar banco a fazer nada.

O mercado futuro de dólar, no qual muitas empresas estariam antes apostando no real valorizado, vai ter efeito ainda?

Quem especulou tem que perder, tem que ser punido. Enquanto o governo estava acumulando reservas, empresas exportadoras estavam criando uma fragilidade na economia que não deveria existir. Acho que o aparato regulatório terá de ser modificado para que isso possa ser de alguma forma monitorado.

A inflação no Brasil preocupa?

Preocupa. O momento mágico da economia para Lula, PT e governo, acabou. Agora é outro jogo. O Brasil está muito melhor do que em 2002, mas agora enfrenta uma crise mundial. Lula precisa de um comando bom para economia e parece que o comando bom foi embora. O Henrique Meirelles continua, mas a equipe do Ministério da Fazenda sofreu bastante em relação à qualidade. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.