Tamanho do texto

Operadora registra ganhos de US$ 1,1 bilhão no terceiro trimestre, em meio a mudanças regulatórias e legislativas no setor

A American Express apresentou na noite de quinta-feira lucro trimestral acima do esperado, decorrente de melhor qualidade de crédito e maiores gastos de consumidores, mas questões regulatórias trazem incertezas sobre os próximos resultados da empresa.

O lucro da AmEx cresceu 71% no terceiro trimestre, somando US$ 1,1 bilhão (aproximadamente R$ 1,87 bilhão), apesar de "mudanças regulatórias e legislativas que estão reformulando a indústria", afirmou a companhia.

O lucro por ação ficou em US$ 0,90 por ação, acima do ganho de US$ 0,86 por papel previsto por analistas, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S. Um ano antes, o lucro da AmEx havia sido de US$ 640 milhões, ou US$ 0,53 por ação.

A receita da processadora de cartões cresceu 17% na relação anual, para US$ 7 bilhões no terceiro trimestre.

A AmEx informou que seus clientes gastaram 14% mais no período, e que sua taxa de empréstimos ruins caiu para menos de 5% em setembro pela primeira vez desde o início de 2008.

Mas, assim como suas rivais, a companhia enfrenta fraca demanda por financiamentos em decorrência da alta taxa de desemprego e resistência dos consumidores em adquirir dívidas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.